fbpx

8 principais mitos do empreendedorismo

É comum que pessoas que são donas do próprio negócio tenham o rótulo de que são especiais e pretendem mudar o mundo a partir de uma ideia. Quando, na maioria dos casos, acabaram empreendendo por necessidade ou pela paixão em fazer algo do seu jeito. Independente do caso, muitas fantasias circulam em volta desse assunto, as vezes chegando a afetar lojistas que acabam acreditando que precisam nascer com o dom de empreender. 

Por isso trouxemos os 8 principais mitos que envolvem essa temática baseado em uma publicação feita pela revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, para que você, lojista de primeira viagem ou não, perca esses pensamentos e não tenha medo de errar e nem de ousar nas ideias que possui. 

 

1 – A pessoa que empreende é perfeita 

Parece óbvio, mas há quem acredite que o lojista é alguém perfeito que não comete erros. E, segundo a revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, esse mito faz parte do nosso dia a dia a ponto de pensarmos que para empreender temos que nascer com essa genética. 

A pessoa que empreende tem família, preocupações sobre sua saúde, sobre o futuro, uma rotina extremamente corrida e, principalmente, contas a pagar. 

 

2 – O lojista não pode errar 

Passamos por um ano em que errar pode ter sido considerado fatal para muitos lojistas, principalmente porque ninguém estava preparado para o que aconteceu. Restou apenas respirar e refazer planejamentos. Mas agora, estando na maior crise sanitária do mundo segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), podemos pensar e colocar em prática o que desejamos.  

“Na Endeavor, a gente costuma dizer que situações difíceis fazem empreendedores mais fortes. Ao cometer grandes erros, você está mais perto de acertar na próxima.” afirma Camilla Junqueira, diretora da Endeavor, uma das maiores organizações de apoio ao empreendedorismo. 

Não tenha medo de errar. Mas, estude possíveis cenários e esteja preparado para reagir da melhor forma. Separamos 5 tipos de erros que podem ser fatais para quem começou a empreender. 

 

3 – Todo empreendedor é otimista 

Sabemos que cada dia é diferente e não há nada de errado pensar que “no final vai dar tudo certo”, o que vale é saber os movimentos necessários para obter o resultado desejado. As respostas negativas farão parte da sua vida, porém é importante ter ideia do que será feito com isso. Não se sinta cobrado em ser otimista todo o tempo, tenha os pés no chão.  

Lembrando que nesse ponto é importante separar otimismo de carisma. Pois sabemos como faz a diferença demonstrar carinho na hora de atender o seu cliente. 

 

4 – Quem abre o próprio negócio fica rico 

Ainda há quem pense que empreendedorismo serve para quem deseja ficar rico de forma mais rápida, sendo que esses frutos são colhidos após muita dedicação e tempo. Ou seja, o dinheiro só vem a longo prazo, depois de muito trabalho. 

“O dinheiro é secundário frente ao desafio de construir algo maior. Muitos passam anos até começarem de fato a lucrar”, afirma Camila Junqueira. 

 

5 – Nenhum empreendedor tem chefe 

Por mais que seja comum encontrar pessoas que saíram de seus empregos para abrir o próprio negócio, dizer que elas não possuem mais chefes é um grande erro. Já que vão precisar atender as necessidades de seus clientes dentro do prazo desejado. 

O atendimento, organização de estoque e qualidade de produtos e serviços terão que ser feitos a partir do público atendido, sendo os clientes os chefes de quem empreende. 

 

6 – Quem chega antes se dá melhor 

Maure Pessanha, diretora da organização de fomento a negócios de impacto Artemisia garante: “Muitas pessoas acham que uma boa ideia vale muito. De boas ideias o mundo está cheio! A diferença é, sem dúvida, a boa execução. E isso depende de fatores como liderança, equipe, talento e planejamento. 

Então não se preocupe em fazer algo semelhante ao que está nas vitrines e cardápios, mas sim executar de forma consistente e organizada. 

 

7 – Empreender traz felicidade 

Quem conhece um lojista sabe que isso nem sempre é verdade, é necessário ter inteligência emocional para passar por situações e escolhas difíceis. Igor Tasic, fundador da Europe Week, movimento que estimula o crescimento de startups afirma que empreender e felicidade nem sempre estão na mesma posição: “Conheço casos próximos de pessoas que passaram por dificuldades psicológicas ao enfrentar a realidade de empreender, a realidade do desconhecido, a realidade da negação.... 

 

8 – Especialistas sabem tudo 

Vivemos na era da pós-verdade, onde todos têm acesso a qualquer tipo de informação. Surgindo muitos “especialistas” em assuntos sem possuir um diploma ou convivência além da internet, e é aqui que mora o perigo. 

Com a atual moda do empreendedorismo, surgiram empreendedores e investidores que nunca fizeram nada significativo, mas passam a imagem de especialistas. Tome cuidado com essas pessoas, pesquise e faça cursos em lugares de renome como o SEBRAE, por exemplo. 

 

Para ler a publicação feita pelo Pequenas Empresas Grandes Negóciosclique aqui. Esperamos que você, lojista de primeira viagem ou não, perceba que isso não pode fazer parte dos seus pensamentos e nem te impedir de planejar o crescimento do seu negócio e colocá-lo em prática. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O controle

do seu

nas


negócio

suas mãos