fbpx

A rotina financeira de um comércio traz desafios (quase que) diários para ele conseguir continuar ativo e operante. E quando surge a necessidade de obter capital de giro, as principais formas de se conseguir dinheiro rápido na hora do sufoco são o empréstimo bancário convencional e a antecipação de recebíveis. Essas opções possuem vantagens e desvantagens de acordo com o perfil e a necessidade. Mas se você ainda tem dúvidas e quer saber as principais diferenças entre um e outro, confira o artigo abaixo e faça a melhor escolha para o seu negócio. 

 

Antecipação 

O que é a antecipação de recebíveis? Como o próprio nome diz, nessa opção você adianta um dinheiro que receberia no futuro. Só quem vende à crédito ou parcelado consegue ter acesso e solicitar a antecipação desses recebíveis. Ou seja, é preciso ter uma agenda futura de pagamentos.

Nessa opção, quanto mais longe estiver aquele recebimento, maior será a taxa para antecipá-lo. E para solicitá-lo, basta entrar em contato com a instituição financeira desejada, simular o valor e avaliar as condições oferecidas. 

Principais características da antecipação: 

  • Utilização da própria receita da empresa; 

  • Não possui custos futuros; 

  • Taxas menores que os empréstimos bancários; 

  • Não precisa de aprovação; 

  • Processo de solicitação é menos burocrático; 

  • Apenas quem vende à crédito ou parcelado consegue pedir antecipação. 

 

Empréstimo bancário 

Já no processo do empréstimo, você pede um valor a instituição desejada com o compromisso de devolvê-lo, com juros, durante um período, normalmente mensal. 

Ao solicitar o serviço de empréstimo, o interessado informa o crédito que deseja e envia alguns documentos da empresa que comprovem como é o fluxo de caixa e se ela terá capacidade para arcar com as mensalidades. Após análise da instituição, ocorre o retorno comunicando o valor disponível para empréstimo e os juros dos pagamentos das parcelas, até ele ser quitado. 

Principais características: 

  • Taxas mais altas em comparação a antecipação; 

  • Possui mais burocracias durante o processo; 

  • Pessoa física ou jurídica consegue solicitar empréstimo bancário. 

 

Conclusão: qual a melhor opção? 

É importante que você tenha em mente que tanto as taxas dos empréstimos como as de antecipação são influenciadas pela Selic, a taxa base no Brasil que tem como objetivo controlar a inflação, estimulando ou não a economia do país. 

E é a partir da Selic que todas as outras taxas de juros são definidas, afetando diretamente o nosso dia a dia, principalmente a do mercado financeiro. 

Leia mais sobre a taxa Selic e a sua influência nas antecipações e empréstimos clicando aqui. 

E mesmo com essa a interferência da Selic, atualmente em alta no Brasil, pedir a antecipação de recebíveis ainda é uma vantagem, por sair mais barato que empréstimos e não precisar continuar pagando pelo serviço, uma vez que, ao adiantar, você paga uma única vez e só está antecipando um dinheiro que já é seu. 

Mas, se você acredita que o empréstimo ainda é a melhor opção para o seu negócio ou não possui agenda futura para antecipar, o aconselhado é organizar o fluxo de caixa para quitar as mensalidades do empréstimo sem ter dor de cabeça e acabar caindo em uma “bola de neve”. 

 

Acesse raiox.com.br ou baixe o aplicativo pela Google Play ou App Store. Visite também nosso Instagram Facebook, sempre publicamos novidades e dicas para melhorar a sua rotina. 

Faça parte desse time 💙 

Artigos relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O controle

do seu

nas


negócio

suas mãos